Site Meter O Cromo dos Cromos

 

Cromo nº 2180 - Esnaider


Esnaider

Esteve presente no Mundial sub-20 no nosso país, onde chegou a ser expulso contra Portugal. Esperança do Real Madrid, nunca se impôs nos "meregengues" e foi no Real Zaragoza que mais brilhou, tendo inclusivamente vencido uma Taça das Taças. Este argentino, passaria por Portugal durante meia temporada, onde não fez mais que seis jogos e apontou apenas um golo. Recordam-se do Juan Esnaider?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2179 - Tozé


Tozé

Júnior do FC Porto, estreou-se de forma auspiciosa na 1ª Divisão ao serviço do SC Salgueiros, apontando 11 golos, que lhe valeram a transferência para o Sporting CP. Em Alvalade nunca se impôs e ao fim de uma temporada, rumou novamente ao Porto, para representar o Boavista FC. Passaria ainda uma vez mais por Vidal Pinheiro, antes de rumar às divisões secundárias. Quem se lembra do Tozé?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2178 - Domergue


Domergue

Revelado na formação do Girondins de Bordeaux, passou, entre outros por Lille, O. Lyon e O. Marseille. Defesa goleador, que aponto mais de 60 golos na sua carreira, curiosamente na selecção francesa, apenas apontou dois, naquela fatídica meia-final do Euro 84 contra Portugal. Quem se lembra do Jean-François Domergue?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2177 - Gomes


Gomes

Têm sido dias terríveis para o futebol português, com o desaparecimento de vários antigos atletas. Hoje, recordamos Eduardo Gomes, vencedor de duas Taças de Portugal, uma ao serviço do Leixões, curiosamente contra o seu futuro clube FC Porto e outra já pelos "azuis e brancos". Médio natural de Matosinhos e que fez mais de 125 jogos na 1ª Divisão, desapareceu aos 74 anos. Que descanse em paz...

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2176 - Águeda 88/89


Águeda 88/89

E hoje chamamos à nossa caderneta e não pelos melhores motivos, um "cromo de equipa". Vamos até 1988/89, quando no RD Águeda, Jorge Marques (primeiro a contar da direita na fila de cima), fez aquela que possivelmente foi a sua melhor temporada. Foram vários os clubes por onde passou, incluindo o SL Benfica (formação), o CF "Os Belenenses" e o Atlético CP. Jorge Marques, faleceu aos 51 anos. Que descanse em paz...

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2175 - Teixeira (II)


Teixeira

Começou a carreira no Vitória de Setúbal, mas foi n'Os Belenenses que teve a sua grande conquista, quando ajudou a vencer a Taça de Portugal, Passaria ainda na 1ª Divisão pelo FC Felgueiras, onde seria treinado pelo seu antigo colega no Bonfim, Jorge Jesus. Teixeira, faleceu aos 53 anos. Que descanse em paz...

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2174 - Germano (II)


Germano

Estreou-se entre os "grandes" pelo Vitória de Guimarães em 1972, voltaria ao nosso principal campeonato em 1978 ao serviço do SC Beira-Mar e ainda representaria o SC Braga. São estes os cromos que mais nos custam a "colar". O Germano Carvalho faleceu aos 63 anos. Que descanse em paz...

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2173 - Patacas


Patacas

Formado no Sporting CP, estreou-se no nosso principal campeonato numa partida em Chaves. Depois de CD Santa Clara e SC Campomaiorense, mudou-se de "armas e bagagens" para a Madeira e passaria quase uma década no CD Nacional, tornando-se um histórico dos alvi-negros. Quem se recorda do Patacas?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2172 - Wawa


Wawa

Já por cá tivemos o Babá e o Dadá. Não tivemos a Fafá, mas agora temos o Wawa. Natural de Kinshasa no antigo Zaire, chegou à Madeira vindo do RWD Molenbeek da Bélgica e não durou muito por cá. Uma temporada, 23 jogos e apenas 3 golos, um deles ao FC Porto que não evitou uma goleada sofrida (1-4). Quem se lembra deste avançado?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2171 - Ronaldo


Ronaldo

Não apontava "hat-tricks" como o Cristiano, não chegando a fazer 10 golos em toda a sua carreira, mas também convenhamos, que a sua missão era defender. Despontou no Atlético Mineiro, chegando ao SL Benfica em 1996. Na Luz esteve cinco temporadas, até rumar à Turquia e ao Besiktas JK, onde venceria o seu único título oficial. Internacional brasileiro, marcou presença nos JO de Atlanta pela "canarinha". Quem se lembra do Ronaldo?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2170 - Rui Alberto


Rui Alberto

Formado no Desportivo das Aves, esteve na primeira temporada de sempre dos avenses no nosso principal campeonato, corria a época de 1985/86. Passaria ainda na sua carreira, entre outros, por clubes como: SC Salgueiros, GD Chaves e Varzim SC. Quem se recorda do Rui Alberto?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2169 - Martin (II)


Martin

Desconhecemos por completo o seu curriculum antes de chegar a Portugal, apenas sabemos que nasceu em Liverpool corria o ano de 1953. Defesa que em meados dos anos 70 se estabeleceu nas margens do Sado, passou quatro temporadas no Vitória FC. Em 1981 rumou a Norte e passaria uma época ao serviço do SC Espinho. Quem se recorda do inglês Carlton Martin?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2168 - Seminário


Seminário

Irmão do famoso Juan Seminário, representou também ele o Sporting CP, chegando 5 anos depois do seu irmão a Alvalade, que nessa altura já representava o FC Barcelona. Muito pouco utilizado pelos "leões", acabou mesmo assim por ser Campeão Nacional na única temporada na formação "leonina". Em 1970 rumou ao Atlético CP, onde ficaria quatro temporadas. Lembram-se do Rodolfo Seminário?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2167 - Pacheco


Pacheco

Formou-se nas escolas do histórico GD Torralta e bastou uma temporada no Portimonense SC, para chegar a um grande e à Selecção Nacional. No SL Benfica venceu por duas vezes o campeonato nacional e também a Taça de Portugal. No "Verão quente" de 1993 rumou ao rival Sporting, mas em Alvalade nunca atingiu o mesmo nível. Que mais há a dizer sobre Pacheco?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2166 - Carlos Silva


Carlos Silva

Formado nas escolas dos "azuis", representou a equipa principal do CF "Os Belenenses" por 8 épocas consecutivas, até se mudar para a CUF em 1961. Defesa duro mas leal, viria a terminar a sua carreira no SU Sintrense, antes de se tornar treinador. Carlos Silva, viria a falecer em 2007 aos 72 anos de idade...

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2165 - Moroni


Moroni

Chegou a Portugal e a Braga, proveniente de um dos grandes clubes brasileiros, o Vasco da Gama. Na Cidade dos Arcebispos esteve 5 temporadas fazendo mais de 100 jogos pelos "arsenalistas". Por cá ainda representaria a AD Ovarense, antes de regressar ao Brasil. Recordam-se do Moroni?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2164 - Freitas


Freitas

Começou a carreira na sua terra natal, ao representar a AD Fafe, mas foi em Coimbra e ao serviço da Académica que se estrearia na 1ª Divisão. Internacional Sub-18, passaria ainda por Leiria durante duas temporadas, antes de voltar à "Lusa Atenas" e vir a acabar a sua carreira no União. Quem se lembra do Freitas?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2163 - Tote


Tote

Esteve em Portugal apenas uma época emprestado pelo Real Madrid ao SL Benfica, mas nunca convenceu, principalmente Jupp Heynckes, técnico dos "encarnados" na época. Regressou a Espanha e ainda conquistou por duas vezes o campeonato, assim como a Taça Intercontinental, além da Supertaça Europeia. Quem se recorda do Tote?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2162 - Crispim


Crispim

Foi o capitão da Selecção Nacional Campeã da Europa de Juniores em 1961, ao lado de nomes como António Simões, Oliveira Duarte e orientado por José Maria Pedroto. Formado no Sporting CP, seria na Académica, que este médio faria toda a sua carreira sénior, entre 1961 e 1971. Quem se recorda do Crispim?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2161 - Carlitos


Carlitos

Ainda não tinha chegado e já era motivo de uma acesa luta entre Sporting CP e CF "Os Belenenses". Natural de Maputo, o avançado moçambicano, acabou por rumar aos "leões" e apesar de ainda ter sido campeão nacional, nunca comprovou as expectativas sobre ele colocadas. Depois de quatro épocas em Alvalade, rumaria à AD Sanjoanense, onde ainda fez uma temporada no nosso principal escalão. Quem se recorda do Carlitos?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2160 - Passos


Passos

Madeirense, natural do Machico, foi um dos grandes capitães da história do Sporting CP, herdando a braçadeira de Azevedo. Chegou aos "leões" na última época em que os "Cinco Violinos" jogaram juntos, mas mesmo assim seria campeão nacional por 5 vezes. Internacional português em 17 ocasiões, viria a falecer em 1980, com apenas 57 anos. Que mais nos podem dizer sobre o Manuel Passos?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2159 - Vala (II)


Vala

Natural de Peniche, chegou a Coimbra ainda com idade de junior. Na Académica, estaria quase uma década, fazendo 217 partidas pela "Briosa". Em 1978/79 rumou a Aveiro e seria no Beira-Mar que faria a sua última temporada no nosso principal campeonato. Vala faleceu ao 65 anos. Que descanse em paz...

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2158 - Gemmill


Gemmill

O “Cromo dos Cromos” feito pelos leitores. Cromo escolhido na votação do "Cromo do Mês - Março 2017."

Internacional escocês, que pelo Nottingham Forest venceu uma Taça dos Campeões e uma Premier League, marcou um dos grandes golos da história dos Mundiais, em 1978 frente à Holanda. Uma vez que Archie Gemmill, foi a escolha da maioria dos leitores, falem-nos dele...


Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2157 - Manuel Pinto


Manuel Pinto

Ao contrário do irmão, com quem chegou a jogar três temporadas no Vitória de Guimarães, Manuel Pinto estreou-se no nosso principal campeonato, ao serviço do SL Benfica. Depois de duas temporadas na Luz, rumou à Cidade Berço onde chegaria a internacional e onde estaria mais de uma década. Recordam-se do Manuel Pinto?

[post actualizado com um cromo correcto]

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2156 - Colorado


Colorado

Médio formado nas escolas do Sporting CP, apenas jogou pelos "leões" na Taça de Portugal em seis ocasiões. Em finais dos anos 60 rumou a Aveiro e foi no SC Beira-Mar que se estreou na 1ª Divisão, corria a época de 1971/72. Viria a terminar a sua carreira, com quase 40 anos, no GD Benavente. Lembram-se do Colorado?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2157 - Carlos Pereira


Carlos Pereira

Passou pelas camadas jovens do SL Benfica, mas seria no CD Montijo que daria o pontapé de saída na sua carreira sénior. Além dos montijenses, representou ainda no nosso principal campeonato, o SC Farense. Quem se recorda do Carlos Pereira?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2156 - Nagy


Nagy

E em véspera da nossa Selecção Nacional defrontar uma vez mais a Hungria, trazemos até à nossa "caderneta", um internacional "magiar" que passou pelo nosso país, nos anos 70. Avançado, que marcou presença no Mundial 66, representaria na época de 77/78, o Leixões SC, fazendo 21 jogos, então na 2ª Divisão. Quem se recorda do Antal Nagy?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2155 - Samuel


Samuel

Dedicou mais de uma década da sua carreira ao Rio Ave FC, onde chegou em 1973 para os juvenis. Seria nos vilacondenses, que faria as suas únicas temporadas nas 1ª Divisão, actuando como lateral direito. Passaria ainda, entre outros, por FC Felgueiras e CD Trofense, antes de "pendurar as botas" em 1994 no Bagunte Futebol Clube. Quem se recorda do Samuel?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2154 - Eliel


Eliel

Só esteve em Portugal uma temporada, mas o suficiente para em apenas 13 jogos apontar 7 golos com a camisola do CF "Os Belenenses". Do Restelo regressou ao Brasil, depois já ter passado pelo Japão, Peru, Rússia e Coreia do Sul. Quem se lembra do Eliel?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2153 - Ivson


Ivson

Chamado à nossa "caderneta" num cromo do Lusitano de Évora, foi nas duas temporadas que passou no Sporting CP que acabou por fazer história no nosso futebol, apesar de para muitos ser um desconhecido, este avançado brasileiro, não só fez dois golos na primeira vitória dos "leões" fora de portas na Taça dos Campeões, como foi o homem que apontou o primeiro golo que chegou aos portugueses, na primeira transmissão de um jogo de futebol em directo por parte da RTP. Sabiam quem era este Ivson de Freitas?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2151 - Sansom (II)


Sansom

Esteve em dois Mundiais e dois Europeus e hoje diz: "Quero matar-me, sinto que não tenho mais nada para viver!". O antigo lateral que se notabilizou, nomeadamente no Arsenal e que vestiu a camisola da selecção inglesa por 86 vezes, vive um grave problema de alcoolismo, há vários anos, algo que acabou por arruinar a sua vida pessoal, depois de ter abandonado o futebol em 1993...

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2151 - Oliveirinha


Oliveirinha

A propósito da "remontada" histórica do FC Barcelona na semana passada, não podíamos deixar de recordar o Leixões SC e a sua reviravolta em 1961 frente ao FC La Chaux-de-Fonds e onde Oliveirinha, a quem chamavam de "rato de área", fez dois dos cinco golos (depois de já ter feito outros dois na Suíça) com que os matosinhenses eliminaram os helvéticos no pelado de Santana. Homem de um só clube, já tinha entrada para a história do futebol português, quando meses antes e em pleno Estádio das Antas, tinha feito um dos golos, da vitória sobre o FC Porto, que deu aos homens de Matosinhos, a sua única Taça de Portugal.

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2150 - Zé do Carmo


Zé do Carmo

Internacional pela "canarinha" e campeão brasileiro, em Portugal nunca chegou a "pisar os palcos" da nossa 1ª Divisão. Depois de jogar ao lado de craques como Mazinho, Bismarck e Bebeto, chegou ao nosso país em 1991 e por cá ficaria até 1994, fazendo precisamente 100 jogos pela "Briosa". Quem se lembra do Zé do Carmo?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2149 - Lázaro


Lázaro

Formado no FC Porto, seria em Guimarães e no Vitória local, que viria a estrear-se na 1ª Divisão, emprestado pelos "azuis e brancos". Passaria ainda pelo Leixões SC, até rumar a Aveiro e ao SC Beira-Mar, onde faria 5 temporadas, 3 delas no nosso principal campeonato. Que memórias têm do Lázaro, infelizmente já falecido em 1983?

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2148 - Kopa


Kopa

Filho de imigrantes polacos, aos 6 anos trabalhava nas minas da sua cidade natal, quando após um acidente de trabalho, decidiu dedicar-se ao futebol. Estrela no Stade de Reims, brilhou também a grande altura na selecção francesa e no Real Madrid, onde conquistou por três vezes a Taça dos Clubes Campeões Europeus. Vencedor da Bola de Ouro em 1958, é considerado por muitos, o primeiro grande jogador francês. Raymond Kopa, faleceu a semana passada aos 85 anos. Que descanse em paz...

Comentários | Facebook

 

Cromo nº 2147 - Madeira


Madeira

O SL Benfica estava há quatro anos sem perder em casa, até que este extremo que só jogou no Barreiro, primeiro no FC Barreirense, depois na CUF, bater José Henrique e levar ao despedimento de Otto Glória. Foi o seu único golo, na sua última temporada como futebolista, mas um golo que entrou para história. Lembram-se do Madeira?

Comentários | Facebook